Circuito Cultural Lusófono 2012 – Etapa Brasil / Cabo Verde

CIDADE VELHA NA FRIMOR 2010: BALANÇO POSITIVO

Chegou ao fim a FRIMOR 2010: pela primeira vez, a Ribeira Grande de Santiago esteve presente numa Feira Internacional, podendo promover os seus produtos e, por essa via, contribuir para impulsionar o Município nos caminhos do desenvolvimento. Como balanço, esta participação na FRIMOR, agora classificada com Feira da Lusofonia, foi positiva: além da promoção de Cidade Velha como destino, por excelência, do Turismo Cultural, proporcionou uma gama de contactos que perspectivam bons resultados futuros.

Houve elevado interesse, manifestado pelo muito público que acorreu ao pavilhão da Feira de Rio Maior, pela apresentação do Património Monumental e sua história que esteve patente no stand da Cidade Velha, bem como pelo artesanato aí divulgado, o que deixa antever uma boa futura carteira de encomendas. Por outro lado, surgiram propostas com vista a acordos de cooperação com municípios portugueses, os quais irão ser agora analisados pela Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago.

Assinale-se também a formalização de convites para a participação de Cidade Velha noutras feiras e certames, o que fica certamente condicionado pelas datas da sua realização e pela existência ou não de cooperação e apoios por parte dos organismos oficiais de Cabo Verde – ao promover Cidade Velha e a ilha de Santiago, a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago promove Cabo Verde, pelo que, por isso e para isso, reclama que o Governo cumpra a sua parte, no mínimo facilitando as condições destas apresentações.

O Dia de Cabo Verde, 3 de Setembro, decorreu com a maior dignidade. O debate, coordenado por Mário Alves, da ONG Etnia, foi muito concorrido, contando-se com a presença de sete presidentes e vice-presidentes de Câmaras portuguesas (Covilhã, Torres Novas, Sardoal, Entroncamento, Porto de Mós, Batalha, Leiria e Rio Maior). Presentes igualmente o Embaixador de Cabo Verde em Portugal, Arnaldo Andrade, e o vereador da Educação e Cultura da CMRGS, Carlos Alberto Lopes, que chamou a atenção para a importância da participação das organizações da sociedade civil nos processos de cooperação e/ou geminação, reportando-se à experiência positiva da Ribeira Grande de Santiago neste domínio.

De referir ainda que desta participação na FRIMOR 2010 resultaram contactos com Escolas e Associações, os quais abrem caminho a novos desenvolvimentos que beneficiam a Ribeira Grande de Santiago e a sua população.

Recorde-se que, fruto da forte dinâmica da sua política de relações externas, Ribeira Grande de Santiago foi convidada a representar Cabo Verde na FRIMOR 2010 – resultado do acordo assinado, em Dezembro do ano passado, com a ONG Etnia, o qual integrou Cidade Velha no Circuito Cultural Lusófono. Honrando-se com este convite, a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago encarregou-se de levar a Rio Maior, além do seu cartaz turístico e artigos de produção local, também produtos oriundos de outros Municípios da ilha de Santiago. E empenhou-se para que a Embaixada de Cabo Verde em Lisboa estivesse presente neste certame.

Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, 6 Setembro 2010

Teatro na Cidade Velha – GIL FILIPE REPRESENTA “O INCORRUPTÍVEL” NO ESPAÇO LIMEIRA

Dia 22, quinta-feira, às 19H30, no magnífico espaço do Limeira Hotel, nova unidade hoteleira da Cidade Velha, é representado O INCORRUPÍVEL, sátira da autoria de Hélder Costa. O actor português Gil Filipe fará, em monólogo, toda a representação da corrosiva denúncia de uma chaga do nosso tempo – a corrupção. Esta peça é uma sátira sobre tal realidade, através de um personagem único: um político que quer ser corrupto e tem a infelicidade de ninguém o convidar para esses altíssimos negócios, assim se transformando – contra sua vontade e sofrendo o desprezo de familiares, amigos e correlegionários – num incorruptível! No fim do espectáculo, o público é convidado a participar na salvação do infeliz incorruptível, transformado em Santo Padroeiro dos Corruptos, cantando o hino “Viva a Corrupção!”

A representação de O INCORRUPTÍVEL é o primeiro acto do Circuito Cultural Lusófono em Cabo Verde, consequência do protocolo de cooperação entre a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago e a ONG Etnia, celebrado em Dezembro último.

A duração deste espectáculo (cerca de uma hora e quinze minutos) obriga a que se procure cumprir uma das regras das representações teatrais: a pontualidade.

Trata-se de um espectáculo de excelente qualidade que decorre em espaço livre, tendo por fundo uma deslumbrante paisagem.

No dia 21, e aproveitando a presença de Gil Filipe no Berço da Nação Cabo-verdiana, decorre na Cidade Velha uma Oficina de Teatro (workshop) centrado nos problemas da representação em espaços monumentais, especialmente destinado aos formandos de Portón di Nos Tera- Grupo de Teatro da Cidade Velha.

“ONDE É AQUI E ACOLÁ?” ARTISTA BRASILEIRA TRAZ PERFORMANCE À CIDADE VELHA

Onde é aqui e acolá?”: a pergunta é um repto lançado por Eliane Velozo a um conjunto de pessoas de cultura que, no sábado, dia 3 de Outubro, a partir das 14 horas, se reúnem no Convento de S. Francisco, Cidade Velha, espalhando-se pela mata circundante: sob a curadoria e coordenação da artista brasileira, Helena Lisboa, Omar Camilo, António Monteiro, Viviane Nascimento, Tchalê Figueira e Nuno Rebocho vão procurar as respostas, no âmbito de um projecto tripartido por Portugal (onde já decorreu a primeira etapa, em pleno Cabo da Roca, o ponto mais ocidental da Europa), Brasil (em Ponta Seixas – João Pessoa, Paraíba, o ponto mais oriental do continente sul-americano) e Cabo Verde (na Cidade Velha, sítio histórico que foi a “ponte” entre estes dois mundos).

A iniciativa de Eliane Velozo tem o apoio da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, do Centro Cultural do Brasil em Cabo Verde e da PROIMTUR. Trata-se de uma “performance” aberta a todos os interessados, supondo-se que seja o primeiro ensaio deste tipo realizado em Cabo Verde e insere-se numa proposta de encruzilhada de mundos que a Cidade Velha historicamente sempre foi. Neste particular, o Brasil e a sua Cultura conjuga-se com Cabo Verde e sua História. Já por isto se começa a encontrar respostas à pergunta “Onde é aqui e acolá?”.

No acto já havido no Cabo da Roca (Portugal) participaram António Vieira da Silva, Eliane Velozo, Júlio Almas, Madshoff e Mafalda Capela. No Brasil, estarão Ana Rosa Azra Vilar, Cléo Veloso, Eliane Velozo, Gigabrow, Marta Velozo, Nai Gomes, Ricardo Peixoto e Severino Iabá.

Sublinha-se que este acto cultural é uma perfomance multimodal, congregando fotografia e artes plásticas e expressões literárias. Cada um dos intervenientes ocupa-se do seu processo criativo como resposta à pergunta/título do projeto, do modo que ela despertar, em cada um, de forma individual, e caso o desejem, podem associar-se para produções em dupla, ou coletivas, além de um vídeo sobre a realização do projeto e respectivo processo criativo.

Eliane Velozo é Mestre em Fotografia pela Universidade de Illinois, Chicago-USA, e bacharel em Comunicação Visual pela Universidade Federal de Pernambuco. Com numerosas exposições nos Estados Unidos e no Brasil, participou em 2002 no Projeto “A Fotografia e os Cegos”, juntamente com Evgen Baucar e Adauto Novaes, que se realizou em Londrina e foi a.representante brasileira no Projeto “Symultaneous Photo Field Project”, exposto no Texas/USA.

Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, 1 Outubro 2009

ACTOS DO DIA DA SOLIDARIEDADE DAS CIDADES DO PATRIMÓNIO DA HUMANIDADE

As actividades programadas para amanhã, terça-feira, dia 8 de Setembro, na Cidade Velha, no âmbito da celebração do Dia da Solidariedade nas Cidades do Património da Humanidade, decorrem às 16 horas, e não às 18 horas, como por lapso foi anteriormente informado.

Aproveitamos a oportunidade para referir que o Presidente da Associação de Nacional de Deficientes, David Cardoso, estará presente na reunião da Delegação da Ribeira Grande de Santiago da Associação com a Câmara Municipal, na qual será definida uma Carta de Intenções que servirá de base para a criação de condições de acessibilidades aos monumentos do Património, de modo a que os portadores de deficiência não sejam excluídos do seu usufruto, como até agora vem acontecendo.

No espectáculo que, acompanhando a Feira-exposição de Plantas, vai acontecer no Largo do Pelourinho, participa o Grupo de batucadeiras de Fortaleza e também um grupo de músicos portadores de deficiência.

Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, 7 Setembro 2009

Celebrações do Dia da Solidariedade nas Cidades do Património da Humanidade

CÂMARA E ASSOCIAÇÃO DE DEFICIENTES ELABORAM CARTA DE INTENÇÕES

8 de Setembro, terça feira próxima, é Dia da Solidariedade nas Cidades do Património da Humanidade, jornada instituída pela Organização das Cidades do Património Mundial, OCPM, à qual Cidade Velha (e a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago) se associa. Pela primeira vez o Dia da Solidariedade nas Cidades do Património da Humanidade é este ano celebrado em Cabo Verde, em consequência de o Berço da Nação ter sido inscrito pela UNESCO na lista do Património Mundial e ter aderido à OCPM.

Continuar a ler

MANUEL DE PINA NO X CONGRESSO DA ORGANIZAÇÃO DAS CIDADES DO PATRIMÓNIO MUNDIAL

logoCidade Velha estará presente no X Congresso da Organização das Cidades do Património Mundial, que decorre em Quito de 8 a 11 de Setembro. Manuel de Pina, Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, viaja para a capital do Equador para tomar parte neste congresso da OCPM, à qual Cidade Velha aderiu depois de convite formulado ainda em plena sessão da UNESCO, em Sevilha, onde a cidade de Santiago foi inscrita na lista do Património da Humanidade.

Mais de quarenta cidades de todo o mundo integram esta Organização internacional. Pela primeira vez, Cidade Velha vai estar presente numa reunião da OCPM, passo importante para a promoção da imagem do Berço da Nação cabo-verdiana: através dele, passa a ter acesso a significativos canais de informação, perspectivando-se dele igualmente a possibilidade de apoios que vão permitir o avanço de alguns projectos que a Câmara Municipal da Ribeira Grande pretende concretizar.

A participação da Cidade Velha no X Congresso da OCPM representa um salto qualitativo no relacionamento externo que vem sendo desenvolvido, a partir do qual têm sido criadas condições para uma dinâmica cultural que tende a fazer da centenária cidade uma referência cultural de importância internacional.

Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, 4 Setembro 2009

Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.