CIDADE VELHA NA FRIMOR 2010: BALANÇO POSITIVO

Chegou ao fim a FRIMOR 2010: pela primeira vez, a Ribeira Grande de Santiago esteve presente numa Feira Internacional, podendo promover os seus produtos e, por essa via, contribuir para impulsionar o Município nos caminhos do desenvolvimento. Como balanço, esta participação na FRIMOR, agora classificada com Feira da Lusofonia, foi positiva: além da promoção de Cidade Velha como destino, por excelência, do Turismo Cultural, proporcionou uma gama de contactos que perspectivam bons resultados futuros.

Houve elevado interesse, manifestado pelo muito público que acorreu ao pavilhão da Feira de Rio Maior, pela apresentação do Património Monumental e sua história que esteve patente no stand da Cidade Velha, bem como pelo artesanato aí divulgado, o que deixa antever uma boa futura carteira de encomendas. Por outro lado, surgiram propostas com vista a acordos de cooperação com municípios portugueses, os quais irão ser agora analisados pela Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago.

Assinale-se também a formalização de convites para a participação de Cidade Velha noutras feiras e certames, o que fica certamente condicionado pelas datas da sua realização e pela existência ou não de cooperação e apoios por parte dos organismos oficiais de Cabo Verde – ao promover Cidade Velha e a ilha de Santiago, a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago promove Cabo Verde, pelo que, por isso e para isso, reclama que o Governo cumpra a sua parte, no mínimo facilitando as condições destas apresentações.

O Dia de Cabo Verde, 3 de Setembro, decorreu com a maior dignidade. O debate, coordenado por Mário Alves, da ONG Etnia, foi muito concorrido, contando-se com a presença de sete presidentes e vice-presidentes de Câmaras portuguesas (Covilhã, Torres Novas, Sardoal, Entroncamento, Porto de Mós, Batalha, Leiria e Rio Maior). Presentes igualmente o Embaixador de Cabo Verde em Portugal, Arnaldo Andrade, e o vereador da Educação e Cultura da CMRGS, Carlos Alberto Lopes, que chamou a atenção para a importância da participação das organizações da sociedade civil nos processos de cooperação e/ou geminação, reportando-se à experiência positiva da Ribeira Grande de Santiago neste domínio.

De referir ainda que desta participação na FRIMOR 2010 resultaram contactos com Escolas e Associações, os quais abrem caminho a novos desenvolvimentos que beneficiam a Ribeira Grande de Santiago e a sua população.

Recorde-se que, fruto da forte dinâmica da sua política de relações externas, Ribeira Grande de Santiago foi convidada a representar Cabo Verde na FRIMOR 2010 – resultado do acordo assinado, em Dezembro do ano passado, com a ONG Etnia, o qual integrou Cidade Velha no Circuito Cultural Lusófono. Honrando-se com este convite, a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago encarregou-se de levar a Rio Maior, além do seu cartaz turístico e artigos de produção local, também produtos oriundos de outros Municípios da ilha de Santiago. E empenhou-se para que a Embaixada de Cabo Verde em Lisboa estivesse presente neste certame.

Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, 6 Setembro 2010

Anúncios

Teatro na Cidade Velha – GIL FILIPE REPRESENTA “O INCORRUPTÍVEL” NO ESPAÇO LIMEIRA

Dia 22, quinta-feira, às 19H30, no magnífico espaço do Limeira Hotel, nova unidade hoteleira da Cidade Velha, é representado O INCORRUPÍVEL, sátira da autoria de Hélder Costa. O actor português Gil Filipe fará, em monólogo, toda a representação da corrosiva denúncia de uma chaga do nosso tempo – a corrupção. Esta peça é uma sátira sobre tal realidade, através de um personagem único: um político que quer ser corrupto e tem a infelicidade de ninguém o convidar para esses altíssimos negócios, assim se transformando – contra sua vontade e sofrendo o desprezo de familiares, amigos e correlegionários – num incorruptível! No fim do espectáculo, o público é convidado a participar na salvação do infeliz incorruptível, transformado em Santo Padroeiro dos Corruptos, cantando o hino “Viva a Corrupção!”

A representação de O INCORRUPTÍVEL é o primeiro acto do Circuito Cultural Lusófono em Cabo Verde, consequência do protocolo de cooperação entre a Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago e a ONG Etnia, celebrado em Dezembro último.

A duração deste espectáculo (cerca de uma hora e quinze minutos) obriga a que se procure cumprir uma das regras das representações teatrais: a pontualidade.

Trata-se de um espectáculo de excelente qualidade que decorre em espaço livre, tendo por fundo uma deslumbrante paisagem.

No dia 21, e aproveitando a presença de Gil Filipe no Berço da Nação Cabo-verdiana, decorre na Cidade Velha uma Oficina de Teatro (workshop) centrado nos problemas da representação em espaços monumentais, especialmente destinado aos formandos de Portón di Nos Tera- Grupo de Teatro da Cidade Velha.

EMBAIXADOR LAURO MOREIRA É CIDADÃO HONORÁRIO DA CIDADE VELHA

Lauro Moreira, Embaixador do Brasil junto da CPLP, recebeu na passada quarta-feira, dia 15, o título de Cidadão Honorário da Cidade Velha, em cerimónia testemunhada por escritores e outras personalidades da Cultura cabo-verdiana, entre outras Mário Fonseca, Fátima Bettencourt, Vera Duarte, Júlio Silvão, Jorge Carlos Fonseca, Carlos Carvalho, Daniel Medina, Helena Lisboa, Marilene Pereira.

Este foi um dos actos que marcou a visita de Lauro Moreira à Cidade Velha, onde, além de se encontrar com personalidades da nossa Cultura com as quais de há muito mantém relações de amizade, se reuniu com o Executivo camarário e culminou com um notável sarau de poesia (“Vozes Poéticas Lusófonas”), realizado no Tereru di Kultura, no qual o Embaixador, ele próprio, disse poemas de uma vasta gama de autores da Lusofonia. Assistiram ao sarau, precedido pela exibição das Batucadeiras de Porto Gouveia, para além do Presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, Manuel Monteiro de Pina, e do Presidente do Instituto de Investigação e do Património Cultural, Carlos Carvalho, a Embaixadora do Brasil em Cabo Verde e a Cônsul de Portugal, Raquel Chantre.

O Embaixador Lauro Moreira foi recebido na Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, onde assinou o respectivo Livro de Honra e analisou com o Presidente da Autarquia, Manuel Monteiro de Pina, as possibilidades de uma profícua cooperação futura, que em muito pode contribuir para a Agenda Cultural da Cidade Velha.

A Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago ofereceu ao Embaixador Lauro Moreira um almoço no Lugar do Poiso (junto ao Convento de S. Francisco), no qual estiveram presentes o Ministro da Cultura, Manuel Veiga, a Presidente do Instituto Internacional da Língua Portuguesa, Amélia Mingas, Marilene Pereira, Directora do Centro Cultural Brasileiro (em representação da Embaixadora do Brasil em Cabo Verde) e o Presidente da Assembleia Municipal da Ribeira Grande de Santiago, José António Semedo.

A visita do Embaixador Lauro Moreira à Cidade Velha assinalou a entrada deste sítio histórico Património da Humanidade no Circuito Cultural Lusófono, uma iniciativa cultural da ONG Etnia que passa por Portugal, Brasil e outros países da CPLP.

Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, 17 de Julho de 2009

EMBAIXADOR LAURO MOREIRA VISITA CIDADE VELHA

Figura destacada da Cultura e da Diplomacia Brasileiras, Lauro Moreira, Embaixador do Brasil junto da CPLP, visita a Cidade Velha (Património da Humanidade) no próximo dia 15, quarta-feira. A presença de Lauro Moreira neste sítio histórico, a convite da Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, é um dos momentos mais altos vividos pela Cidade Velha depois que, em 26 de Junho, foi considerada pela UNESCO como Património da Humanidade e honra este Município.

Em estreita cooperação com o Centro Cultural Brasileiro e com o Circuito Cultural Lusófono/ONG Etnia, a visita de Lauro Moreira terá um programa cultural intenso, a ser anunciado em breve, no qual se incluem um encontro do Embaixador com significantes personalidades da Cultura cabo-verdiana e um dos internacionalmente famosos saraus, sob o signo das “Vozes Poéticas da Lusofonia”, apresentadas por Lauro Moreira.

Com a ilustre visita, Cidade Velha, Berço da Nação Cabo-verdiana e Património da Humanidade, afirma-se como um dos principais pólos culturais de Cabo Verde.

Câmara Municipal da Ribeira Grande de Santiago, 10 de Julho de 2009

Continuar a ler